Ler notícias

Site Ministerio Fama

Resolução padrão 800x600  Resolução 1024x768  Aumenta o tamanho da fonte do texto  Diminui o tamanho da fonte do texto  Tamnho padrão para leitura 
Você está aqui:    Home arrow Estudos arrow Estudos Bíblicos arrow A família e a palavra de Deus
A família e a palavra de Deus Imprimir E-mail
Por Pr. Antônio Firmino da Silva Júnior   
09 de junho de 2008

Estudo para Terça-feira, 24/06/2008

Texto: "Eu vos escrevi, meninos, porque conheceis o Pai. Eu vos escrevi, pais, porque conheceis aquele que é desde o princípio. Eu escrevi, jovens, porque sois fortes, e a Palavra de Deus permanece em vós, e já vencestes o Maligno." I Jo 2:14

O Texto de João demonstra que tanto pais como filhos devem ter um conhecimento de Deus e de sua Palavra. Esta Palavra é que possibilita a Família viver em comunhão com Deus e conseqüentemente uns com os outros. A Palavra de Deus é uma fonte que jorra constantemente renovando nossas forças, produzindo santidade (Jo 17:17), sendo nossa bússola de orientação neste mundo. Deus se revelou através da Palavra Escrita (2 Tm 3:16; 2 Pe 1:21). O que conhecemos dele e de sua vontade pra com o lar estão nela. Por isso, ela é Palavra autoritativa e insubstituível para a Família que queira viver em comunhão com Deus.

I - BASE BÍBLICA PARA A FAMÍLIA

1). É uma instituição divina - Deus é testemunha do relacionamento firmado quando do casamento (Ml 2:10,14). Sua vontade é que o homem honre esta aliança que desde o princípio fora estabelecida por Ele (Gn 2:24). Ao formar o lar Deus estava dando ao homem a possibilidade de se completar enquanto pessoa (Gn 2:23) e também de ter uma herança abençoada de filhos (Sl 128:3).

Hoje querem deturpar o modelo estabelecido por Deus. Homens e mulheres se entregam ao pecado, e como fruto disto vivem colhem a recompensa do seus erros (Rm 1:26,27). A Igreja é defensora desta instituição, e não abre mão de lutar para que os lares possam ser formados segundo o plano de Deus.

2). Tem orientações sobre sua conduta e papéis - Por todo Novo Testamento encontramos o relato de famílias como alvo da dos propósitos de Deus (Lc 2, At 10). O próprio Cristo é relatado diversas vezes junto com sua família (Mt 12:46-50). Cristo dedicou sua vida em abençoar as famílias e livra-las de seus sofrimentos.

Encontramos nas epístolas recomendações sobre o casamento (I Co 7:1-28), sobre o papel do homem e da mulher (Ef 5:22), sobre os filhos (Ef 6:1-3), sobre práticas que afrontar o lar como por exemplo o adultério (I Co 6:9), o divórcio ( Mt 5, 19; cf Ml 2:14), além de apresentar a pureza e beleza do casamento e do lar (Hb 13).

II - O QUE A PALAVRA DE DEUS SIGNIFICA PARA A FAMÍLIA

1). Ela é A Palavra de Deus Inspirada e infalível - (I Tm 3:16, I Pd 1:21) A Palavra de Deus deve ser ensinada e praticada no lar. Ela é o “sopro de Deus”. Não é uma obra humana. Ela é a revelação escrita da parte de Deus para abençoar a vida de seus servos e servas. Crê nela como vinda de Deus é reconhecer sua natureza divina. Prática-la é uma atitude sábia que indica submissão e fé no Deus da Palavra.

2). Ela é regra de Fé e conduta - Como norma é nos dá o caminho a seguir (Sl 119:105). Traz os parâmetros estabelecidos por Deus para nossa conduta (Ex 20; Mt 5). Ela norteia nossos passos e nos dá base para vivermos de forma sábia e justa e piedosa neste mundo (Tt 2:12). Além disso, ela é poderosa (Hb 4:12) e também é chamada de espada do espírito (Ef 6.13). Ela é arma do Cristão contra as investidas do inimigo. Firmados nesta Palavra a Família Cristã tem estabilidade e condições de enfrentar os problemas cotidianos.

3). Ela é alimento diário para a vida da Família - Uma família sadia se alimenta da Palavra de Deus e a tem como bálsamo para suas vidas.  A palavra do Apóstolo Pedro é : “Crescei na graça e no conhecimento que há em Cristo Jesus” II Pe 3:18. Conhecer a Jesus e sua palavra é tornar-se bem alimentado. Isto promove crescimento espiritual Nos devocionais diários a Palavra tem lugar prioritário pois é através dela que aprendemos como devemos servir ao nosso Deus. É ela que nos ensina como devemos adorar a Deus. Devemos ter cuidado, pois muitos estão a tempos na Igreja, mas não se alimentam da Palavra de Deus. O Resultado é a estagnação da vida cristã. Não amadurecem, continuam presos desejos carnais. (Hb 5:12; 1 Co 3:1-12)

III- PROBLEMAS ENFRENTADOS PELA FAMÍLIA SEM A PALAVRA

1). Não tem discernimento da verdade Cl 1:9 - Discernimento significa alguém que tem conhecimentos entre o que é certo e o que é errado. É capacidade de compreender. Paulo ora para que os de Colossenses fossem cheios do pleno conhecimento de Deus e de inteligencia espiritual. As palavras usadas no original são: Sunesis e Fronesis. Respectivamente querem dizer: Saber a diferença entre o bem e o mal e ter a capacidade de praticar o que é certo. Somente através da Palavra podemos conhecer a verdade, e o que Paulo fala e que ora a Deus para que os crentes pudessem ter discernimento (sabedoria prática) e desta forma pudessem andar conforme sua vontade.

2). Vive de acordo com o mundo  Rm 12:1 - A recomendação do apóstolo Paulo é para que o homem e a mulher não se conformem com o mundo (Rm 5:9; Jr 29:11). Mundo aqui é o sistema mundano, dominado por Satanás. É a influencia desse sistema que leva as famílias a perderem seus reais valores e a viverem uma vida de pecado e distantes de Deus. A família é chamada a busca a Deus (Jr 29:13; Mt 6:33) a anda segundo a vontade do Senhor.

3). Não tem segurança - Pela Palavra de Deus somos levados a ter segurança com relação ao nosso futuro. Nossas famílias estão nas mãos de Deus. Ainda que passemos, momentaneamente, por circunstâncias difíceis temos a plena convicção pela Palavra de Deus que no final vai da tudo certo. Deus está no controle e ilumina nossa mente para que compreendamos que nele podemos confiar. Sua promessa é fiel (Dt 32.4; 1 Co 1:9; 2 Tm 2:13). Famílias sem segurança, sem esperança, sem alegria, são famílias que não têm certeza de nada nesta vida. Nossa confiança esta no Senhor. Dele vem nossa vitória e segurança ainda que sejamos provados não ele nos guardará. (1 Pe 1:5,6; ver Sl 34:19; 46)

IV - ATITUDES DA FAMÍLIA DIANTE DA PALAVRA DE DEUS


1). Reverência e adoração a Deus - Uma atitude reverente diante da Palavra de Deus significa guarda-la no seu coração (Sl 119:10,11). Não usa-la em vão nem como se fosse um amuleto. Não utilizamos como bem entendemos. Ela é viva, é Deus falando com seu povo. Deve ser respeitada. Cabe aos pais demonstrarem aos filhos, que eles possuem uma preciosidade inigualável em suas mãos e também o privilégio que muitos não podem ter. O Salmo 1 diz “Antes tem o seu prazer na lei do Senhor...” Reverência leva-nos a contemplação que por sua vez nos leva a adoração. Ao honrarmos a Deus, conhecendo  sua palavra não resta outra atitude senão prostrarmos diante Dele e reconhecermos sua grandeza e misericórdia.

2). Obediência Mt 7:24 - Não basta conhecer versículos Bíblicos. A verdadeira vida cristão não é medida pelo número de capítulos da Bíblia que sei, mas pela obediência irrestrita a Palavra de Deus. Quanto querem “adaptar a Palavra de Deus” a sua vida. Aceitam algumas coisas e rejeitam outras. Cabe a cada membro da família ter uma atitude de obediência a palavra de Deus. Estes terão forças para enfrentar as tempestades da vida.

3). Proclamação - Pregar a Palavra 2 Tm 4:1 - Como resposta ao amor de Deus (Rm 5:8; Jo 3:16) devemos pregar sua Palavra. Outras famílias precisam ser alcançadas pela Palavra da verdade. Aqueles que já foram alcançados por Deus e vivem uma nova vida precisam se colocar como “mensageiros das boas novas”. Famílias estão sofrendo por não conhecerem a Jesus. Mas temos a mensagem que liberta. Temos a Palavra de Deus que quando aceita e pratica leva homens e a mulheres a conhecerem a Deus e a desfrutar do seu amor e graça.

Conclusão,  leia esta ilustração:

O cesto e a água

Dizem que isto aconteceu em um mosteiro chinês muito tempo atrás.  Um discípulo chegou para seu mestre e perguntou: Mestre, por que devemos ler e decorar a Palavra de Deus se nós não conseguimos memorizar tudo e com o tempo acabamos esquecendo? Somos obrigados a constantemente decorar de novo o que já esquecemos. O mestre não respondeu imediatamente ao seu discípulo. Ele ficou olhando para o horizonte por alguns minutos e depois ordenou ao discípulo:
- Pegue aquele cesto de junco, desça até o riacho, encha o cesto de água e traga até aqui.
O discípulo olhou para o cesto sujo e achou muito estranha a ordem do mestre, mas, mesmo assim, obedeceu. Pegou o cesto, desceu os cem degraus da escadaria do mosteiro até o riacho, encheu o cesto de água e começou a subir de volta. Como o cesto era todo cheio de furos, a água foi escorrendo e quando chegou até o mestre já não restava nada. O mestre perguntou-lhe:
- Então, meu filho, o que você aprendeu? 
O discípulo olhou para o cesto vazio e disse, jocosamente:
- Aprendi que cesto de junco não segura água.
O mestre ordenou-lhe que repetisse o processo de novo. Quando o discípulo voltou com o cesto vazio novamente, o mestre perguntou-lhe:
- Então, meu filho, e agora, o que você aprendeu?
O discípulo novamente respondeu com sarcasmo:
- Que cesto furado não segura água.
O mestre, então, continuou ordenando que o discípulo repetisse a tarefa. Depois da décima vez, o discípulo estava desesperadamente exausto de tanto descer e subir as escadarias. Porém, quando o mestre lhe perguntou de novo:
- Então, meu filho, o que você aprendeu?
O discípulo, olhando para dentro do cesto, percebeu admirado:
- O cesto está limpo!
Apesar de não segurar a água, a repetição constante de encher o cesto acabou por lavá-lo e deixá-lo limpo. O mestre, por fim, concluiu:
- Não importa que você não consiga decorar todas as passagens da Bíblia que você lê, o que importa, na verdade, é que no processo a sua mente e a sua vida ficam limpos diante de Deus.

Assim, devemos a cada dia, de forma reverente e amorosa, nos achegarmos a Palavra de Deus. Seus efeitos são reais e maravilhosos. Seremos santificados, fortalecidos, nos tornaremos prudentes, sábios, pois a cada dia esta Palavra a nossa disposição. Sábia usá-la. Como diz um certo adágio, leia a Bíblia para tornar-se sábio, creia nela para estar seguro e pratique-a para torna-se santo. Que Deus nos ajude.

 

Comentários  

 
0 #6 Marcilio muito bom 02/09/2012 17:48
:lol: ;-)
Citar
 
 
0 #5 Rafaelcorreas 13/12/2011 19:47
MUITO BOM O ENSINAMENTO, FOI DE DEUS, POIS ESTAVA MEDITANDO A RESPEITO DO PODER DA PRÁTICA CONTÍNUA DA PALAVRA E ALIMENTAR-SE DIARIAMENTE DELA E O ESTUDO ME EDIFICOU MUITO OBRIGADO E GLÓRIAS À DEUS.
Citar
 
 
0 #4 lucineide 11/07/2011 23:20
gosteei muito foi muito legal. :lol:
Citar
 
 
0 #3 ana luzia 01/04/2009 23:56
:D a palavra e tam boa que eprequei com ela amem continue assim Deus te abençoe...
Citar
 
 
-1 #2 Carlos Brandao 24/06/2008 19:13
Quero parabenizar ao Pr. Junior pelo excelente estudo aqui esboçado e detalhado, pois o mesmo reflete a vontade de Deus para nossas famílias.
Se negligenciarmos a Palavra de Deus, estaremos fadados ao fracasso.
Pr. Junior, continue sendo este homem de Deus, humilde mas com determinação de levar esta Palavra.
Citar
 
 
0 #1 SALETE EDILENE 17/06/2008 16:29
PASTOR JUNIOR,Q DEUS POSSA CONTINUAR SEMPRE TE DAR ESTES LINDOS ESTUDOS.OBRIGADA. :-)
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

< Anterior   Próximo >