Ler notícias

Site Ministerio Fama

Resolução padrão 800x600  Resolução 1024x768  Aumenta o tamanho da fonte do texto  Diminui o tamanho da fonte do texto  Tamnho padrão para leitura 
Você está aqui:    Home arrow Estudos arrow Esboços arrow Vivendo a superficialidade Cristã
Vivendo a superficialidade Cristã Imprimir E-mail
Por Pr. Genismar Marques de Souza   
08 de agosto de 2006
Mt. 7:24-27

  • INTRODUÇÃO

A Superficialidade se refere à superfície, ou seja, pouco profundo, raso, pouco sólido. No Sermão da montanha, Jesus utiliza uma metáfora sobre o modo superficial e o modo profundo de se viver. Ele fala da pessoa néscia, que constrói sobre a areia, ou seja, de modo superficial, e da pessoa sábia, que constrói sobre a rocha, ou seja, de modo profundo Mt. 4-25. Lamentavelmente é possível perceber muitos crentes vivendo de modo superficial, sua vida cristã. Vejamos, pois, algumas áreas em que esta atitude possa ser percebida.

I. SUPERFICIALIDADE NA ORAÇÃO

1. Orações Infantis
a) A Oração de Muitos tem sido tão infantil e superficial, que mais parece uma lista de pedidos ao Papai Noel.  Seus pedidos são apenas para satisfazer suas próprias necessidades.

2. Orações Egoístas
a) Existem aqueles que são mais abusados que chegam a dar ordens a Deus, determinando uma série de coisas que visam apenas a própria satisfação. Essa oração assemelha ao modelo do fariseu que deseja muito mais a promoção pessoal, sem a devida profundidade.

3. Oração de Mão Única
a) São aqueles que rejeitam qualquer tipo e compromisso ou desafio da vida cristã.  Esses são aqueles que estão atrás das bênçãos e não do Deus das bênçãos.

4. Oração Profunda
a) É aquela que sai de um coração contrito Sl 51.17.  Deus não está interessado em sacrifícios Sl 51.16. O que Deus espera de nós é uma coração humilde e arrependido.

II. SUPERFICIALIDADE NO CONHECIMENTO DE DEUS E DA SUA PALAVRA

1. Essa é a principal causa de uma vida espiritual insípida. Os. 6.3
a) Muitos são os que são crentes há muitos anos, porém, não conhecem Deus na sua essência.
b) As pessoas que não conhecem a Deus e nem a sua palavra fica confusa e sem rumo diante das seitas e heresias que existem por todos os lados.
c) A Bíblia é o manual da vida cristã. Ora, como posso conhecer a Deus com profundidade sem que eu conheça seu manual.

2. Como Conhecer a Deus na sua essência?
a) Desejando, ambicionando, aspirando, etc. Os. 6.3. Quem deseja, arrepende, busca, vai atrás, paga o preço.  Estuda, medita, pesquisa, etc.

b) Acontecimentos que sucedem a essa busca Os. 6.3
    Ele virá a nós tão certamente como o raiar o dia
    Ele virá como a chuva – as primeiras chuvas são para o preparo da terra
    Ele virá como a chuva serôdia – Essa é a chuva da germinação da semente, ou seja, a benção.

III. SUPERFICIALIDADE NA ADORAÇÃO

1. Como Identificar a Superficialidade na Adoração?
a) No culto a Deus são meros espectadores. Muitas vezes cantam, levantam as mãos, choram, e dependendo do tema da mensagem até sentem medo. Porém ao voltarem para casa continuam com a mesma vidinha de sempre.

1. Quais são as causas da Superficialidade na Adoração?
a) Troca da substância por aquilo que é sombra. Troca do verdadeiro pelo falso.
b) O Conteúdo foi jogado fora para dar lugar ao estilo. Adoração sem nenhuma qualidade, não é adoração.

IV. SUPERFICIALIDADE NOS RELACIONAMENTOS

Fazemos parte da família de Deus, isso pressupõe que os membros dessa família devam ter uma convivência fraternal e profunda.

1. Marcas que Identificam Um Relacionamento Fraternal?
a) Companheirismo: É aquele que acompanha que está junto, que rir junto, chora junto, discorda, mas estão sempre juntos.

b) Amizade: O relacionamento de Abraão com Deus, foi tão estreito que ele foi chamado de amigo de Deus Tg 2.23.  A Amizade entre Davi e Jônatas era tão profunda que: Eles intercediam um pelo outro, protegiam um ao outro, e tinha até alma ligada uma à outra.

c) Compartilham suas necessidades - Tem tudo em Comum At. 2.44
    Alegrem-se com os que se alegram e chorem com os que choram Rm 12.15.
    Compartilhai as necessidades dos santos Rm 12.13

d) Compartilham Vitórias; Não se pode lembrar dos amigos só nos momentos difíceis. Quantos são aqueles que quando chega o momento de bonança se esquece dos amigos?

V. SUPERFICIALIDADE NOS COMPROMISSOS

1. Para Com a Sociedade
a) As pessoas assumem compromissos sabendo que não vão cumpri-los. Compram e não pagam. Prometem e não cumprem.

2. Para com a Família
a) Compromisso no casamento. Não são fieis aos votos sagrados do casamento.

3. Para com Deus
a) Fazem votos e não cumprem Ec. 5.4-7
b) Não são fieis a Deus.

  • CONCLUSÃO

Uma vida cristã vitoriosa está intimamente relacionada ao estilo de vida cristã que temos levado.
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

< Anterior   Próximo >